Conquiste seu filho com 3 receitas de saladas coloridas

A importância da salada para o bom funcionamento do organismo é indiscutível. Mas por que é tão difícil fazer as crianças entenderem isto? Estudos indicam que as verduras e legumes devem ser inseridas sempre no cardápio dos pequenos. E até os 3 anos é mais fácil a criança se adaptar aos sabores diferentes de algumas folhas e vegetais.

Mesmo já tendo passado desta idade, porém, nem tudo está perdido. Com criatividade e inventando saladas coloridas, você pode atrair a atenção e aguçar o paladar do seu filho para este tipo de alimento. As crianças são muito visuais – e, como diz o ditado, nós também comemos com os olhos!

02

3 opções de saladas coloridas

– Salada colorida e divertida

Ingredientes

Mini tomates cortados ao meio

Couve flor em buquês pequenos

Rúcula (ou outra verdura)

Maionese ou requeijão

Ovos de codorna cozidos

Cenouras cozidas cortadas em formato de flor (utilize um cortador para dar essa forma)

Modo de Preparo:

Em um prato, forre todo o fundo com as folhas verdes. Disponha as cenouras cozidas e cortadas em flor por todo o prato, juntamente com os buquês de couve flor. Para criar os “cogumelos”, espalhe os ovos de codorna pelo prato.

Coloque sobre cada ovo uma metade de mini tomate. Para fazer as pintinhas do cogumelo, utilize a maionese ou requeijão em um saco de confeitar. Essas saladas coloridas estão prontas para alegrar e ganhar o paladar da criançada!

– Salada de folhas

Ingredientes:

1 maço de rúculas

6 folhas de alface americana

6 folhas de alface roxa

¼ de um repolho verde médio

10 tomates cereja fatiados ao meio

50g de croutons ou a gosto

Ricota ou queijo minas frescal a gosto

Peito chester ou peito de peru a gosto

10 ovos de codorna em conserva

Mini cenouras para decorar

Azeite de oliva, vinagre balsâmico e sal a gosto

Sementes de gergelim para salpicar.

Modo de Preparo:

Para preparar uma das melhores saladas coloridas, lave cuidadosamente todas as folhas. Depois, rasgue-as com as mãos e já coloque na saladeira. Lave e pique o repolho e junte às folhas. Acrescente os frios picados, além dos tomates cereja e os ovos de codorna.

Por último coloque os croutons e as mini cenouras e misture delicadamente. Regue com os temperos e o gergelim. Se gostar, acrescente um pouco de azeite de oliva. Está pronta uma das deliciosas saladas coloridas!

– Salada de legumes

Ingredientes:

½ xícara de chá de azeite

½ xícara de chá de salsa picada

1 dente de alho amassado

2 colheres de sopa de suco de limão

2 colheres de chá de manjericão desidratado

beterrabas cozidas e picada

3 batatas grandes cozidas e picada

750g de cenoura cozida e picada

Folhas de alface

Sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo:

Misture todos os temperos em uma vasilha. Em um refratário ou pote, misture todos os legumes. Acrescente a mistura do tempero e mexa bem. Cubra o refratário e leve à geladeira por cerca de 12 horas para acentuar todos os sabores. Para servir essa opção de saladas coloridas, disponha as folhas de alface em uma travessa e coloque montinhos dos legumes no centro de cada uma.

 

Benefícios da Couve-Flor Para Saúde

Os Benefícios da couve-flor Para Saúde incluem o alívio da indigestão, diabetes, colite, papilomatose respiratória, degeneração macular, obesidade e hipertensão. O poder antioxidante da couve-flor ajuda a fortalecer o Sistema Imunológico e também ajuda na redução do risco de acidente vascular cerebral, câncer e doenças neurodegenerativas. Couve-flor também ajuda na manutenção de ossos, cérebro e saúde celular, o equilíbrio de eletrólitos, os níveis de colesterol ideais e previne doenças cardiovasculares. Couve-flor é normalmente e branco, mas também pode ser encontrado nas cores amarelo, laranja e roxo.

Couve-flor é uma excelente fonte de Vitamina C (ácido ascórbico), ácido fólico, Vitamina K (filoquinona) e vitamina B-6. Vitamina B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (niacina), e E (alfa-tocoferol) também estão presentes em pequenas quantidades. A Couve flor fornece minerais essenciais tais como cálcio, magnésio, fósforo, potássio, manganês e sem a adição de qualquer prejudicial colesterol. É uma fonte de proteína e oferece muito baixas quantidades de gorduras. Uma quantidade substancial de gordura que contém vem de gorduras insaturadas e ômega-3 os ácidos gordos essenciais.

Os Benefícios da Couve-flor para Saúde:

  • Aumento da função imune
  • Proteção contra doenças cardíacas
  • Retardar o envelhecimento
  • Reparo do DNA e Proteção
  • Alívio da Doença Cardiovascular
  • Alívio da Hipertensão (Alta Pressão Sangüínea)
  • Proteção de Alzheimer
  • Proteção Osteoporose
  • Proteção antioxidante
  • Prevenção de crises de epilepsia
  • Prevenção de Alopecia (Ponto calvície)

Como escolher Couve-flor: Procure couve-flor cores vibrantes com os conjuntos firmemente agrupados, e sem sinais de descoloração. Se possível, tente comprar Couve-flor que ainda está rodeada de folhas, pois isso ajuda a manter o frescor.

Culinária: A Couve-flor é um vegetal versátil que pode se encaixar de forma inteligente no menu como um prato ou em um prato principal em diversas cozinhas de todo o mundo. Ele pode ser levemente cozido no vapor ou no microondas ou ele pode ser combinado com outros legumes, como batatas e ervilhas para um salteado delicioso. Couve-flor, também pode ser adicionado a sopas ou pode ser triturada.

couve-flor

SOPA DE LEGUMES COM MACARRÃO

  • 1 cebola média picada
  • 250 g de carne bovina (de preferência músculo ou costela)
  • 1 tomate médio picado
  • 2 batatas médias cortadas em cubos
  • 2 cenouras médias cortadas em cubos
  • 2 mandioquinhas médias cortadas em cubos
  • 12 vagens picadas
  • 2 xícaras de macarrão (tipo argolinha ou conchinha ou ave maria ou cabelo de anjo)
  • 1 tablete de caldo de carne
  • 1 envelope de tempero sazon
  • 1 pitada de pimenta do reino ou pimenta calabresa
  • 1 xícara de salsinha e cebolinha bem picadinhas
  • Sal a gosto
  • Água até um pouco mais de a metade da panela de pressão

MODO DE PREPARO

  1. Coloque um fio de óleo na panela de pressão
  2. Acrescente a cebola e deixe dourar
  3. Acrescente a carne bovina e deixe dourar
  4. Acrescente o tomate picado
  5. Coloque o caldo de carne e o envelope de tempero tipo sazon
  6. Junte as batatas, as cenouras, as mandioquinhas e as vagens e deixe refogar por 3 minutinhos (sempre mexendo para não grudar no fundo da panela)
  7. Adicione a salsinha e a cebolinha, a pimenta, o sal e, por último, a água
  8. Obs:A água deve ser adicionada até que ultrapasse um pouco mais da metade da panela de pressão
  9. Tampe a panela de pressão e deixe cozinhar por 40 minutos
  10. Após os 40 minutos, destampe a panela e acrescente o macarrão
  11. Assim que o macarrão estiver cozido, desligue a panela e pode servir
  12. Dica:Não deixe o macarrão muito mole

sopa-frango-legumes

Benefícios da Abóbora Para Saúde

As abóboras são grandes legumes amarelados redondas. Este vegetal tem sido tradicionalmente significativa, uma vez que é consumido em grande quantidade. Quase todos e cada parte dela é usada em vários pratos. Abóbora é usado para fazer tortas, sobremesas, sopas e ravioli. A flor da abóbora é muitas vezes frito, cozidos ou no vapor e servido como um prato lateral. Suas sementes também são consumidos e são um petisco popular.

Benefícios nutricionais de Abóbora:

As abóboras são baixas em caloria, elas fornecem apenas cerca de 25 calorias por 100 gramas de consumo. Eles são ricos em carboidratos e fibras alimentares. abóbora também são uma boa fonte de vitaminas e contêm Vitamina A, vitamina B, Vitamina CVitamina E e Vitamina K. Minerais, como o Ferro, o CálcioMagnésioFósforoManganês e Zinco são encontrados nas mesmas. Leia mais sobre os benefícios da abóbora para saúde!

Benefícios da abóbora e suas Sementes em reduzir o colesterol: Consumo de abóboras pode diminuir o nível de colesterol no organismo. Ela não contêm colesterol. Além disso, suas sementes contêm fitoesteróis, que são conhecidos em reduzir o colesterol LDL (ruim) e aumentar o bom colesterol HDL (bom). Os fitoesteróis limitar a absorção de colesterol no corpo. Os pesquisadores descobriram que o consumo de sementes de abóbora pode diminuir o nível de colesterol LDL em cerca de 75% e pode aumentar o colesterol HDL em 15%.

Benefícios da abóbora para diabéticos: Abóboras são baixos no índice glicêmico e, assim, pode ser útil para pessoas que sofrem de diabetes. Abóboras embora doce são conhecidas para auxiliar na produção de insulina e curar os tecidos pancreáticos. Omega-3 (ácido alfa-linolênico) está presente em sementes de abóbora e eles são recomendados para diabéticos.

Benefícios da abóbora em previne o câncer: Abóboras são ricos em antioxidantes, especialmente os carotenóides. Estes antioxidantes ajudam no combate ao metabolismo das células cancerígenas. Da mama, do colo do útero, de pulmão, do cólon e cancro da pele pode ser prevenido pelo seu consumo.

Benefícios da abóbora Para o Coração: As abóboras são excelente para o coração, devido à presença de folatos, carotenóides e magnésio. O Magnésio age como um relaxante dos vasos sanguíneos, assim, reduz a pressão arterial elevada e restringe doenças como derrames e ataques cardíacos. Arteriosclerose ou seja, o endurecimento das artérias, também pode ser prevenida por abóboras.

Benefícios da abóbora para os olhos: DMRI pode ser adiada por ingestão de abóbora. É rico em antioxidantes nomeadamente zeaxantina, que ajuda na proteção da retina dos olhos de raios UV nocivos e outros estresses oxidativos. Carotenóides nomeadamente alfa e beta carotenos estão presentes na abóboras. Estes são benéficos os olhos, e a cegueira noturna pode ser prevenida com a ingestão. A luteína e a zeaxantina são outros compostos presentes nas abóboras que pode ser benéfico contra a catarata.

Outros Benefícios da abóbora para saúde:

  • As sementes da abóbora reduzir Stress: As sementes de abóbora são ricas em aminoácidos. Ele contém triptofano, que é convertido em serotonina. A serotonina é um composto neurotransmissor, que é conhecido por alívia a ansiedade e as atividades relacionadas com o stress. Assim,pelo consumo dessas sementes podem melhora muito.
  • Benefícios da abóbora no combate a constipação: Abóboras são ricos em fibras alimentares. Ele tem propriedades laxantes e, portanto, pode ajudar na fácil movimento do intestino e manter o trato intestinal limpo.
  • As sementes de abóbora são ricas em zinco: O zinco é altamente benéfico para a boa saúde da próstata. A hiperplasia prostática benigna pode ser restringido em homens por seu consumo.
  • Benefícios da abóbora para os Rim: Suco de abóbora é recomendado para pacientes com pedras nos rins e doenças relacionadas vesícula. Mesmo úlceras e acidez podem ser mantidos à distância pelo seu consumo.
  • Benefícios da abóbora para ossos e o esmalte: Benefícios da abóbora inclui o fortalecimento dos ossos e esmalte. O zinco e o magnésio presente em torna benéfico para os ossos e dentes. Doenças como a osteoporose pode ser evitado por ele.
  • Benefícios da abóbora em impede Artrite: abóbora tem propriedades anti-inflamatórias e é útil contra a artrite.

foto-2-101-610x300

Caldo de Feijão

Ingredientes:

  • 250g de linguiça calabresa defumada (cortada em rodelas)
  • 250g de bacon (cortado em cubos)
  • Um quilo de feijão (carioquinha)
  • Um envelope de Sazon vermelho
  • Uma cebola média (picado em cubinhos)
  • Dois tabletes de caldo sabor feijoada
  • Três dentes de alhos (amassados)
  • Sal e pimenta a gosto

E para “decorar”

  • Um maço de cebolinha (picado)
    Um maço de salsinha (picado)
    Ou
    Quatro folhas de couve (cortada em tiras pequenas)

Como fazer?

  • Cozinhe o feijão com uma boa quantidade de água em uma panela de pressão até ficar no ponto.
  • Frite o bacon e em seguida a linguiça calabresa e reserve.
  • Bata todo o feijão aos poucos no liquidificador, deixe bater por pelo menos 5 minutos e coe.
  • Em uma panela de tamanho suficiente para caber todo o feijão coado, refogue a cebola primeiro, depois coloque o alho e em seguida o feijão. Coloque o caldo de feijoada e o sazon e mexa bem e só então acrescente o bacon e a linguiça calabresa.
  • Mexa até que todos os ingredientes se incorporem. O caldo fica grosso, mas caso ache que está muito grosso, acrescente um pouco de água, mas não muito.
    Experimente e se precisar coloque mais sal e a pimenta a gosto.

Quando for servir, se for em prato ou cumbuca, tanto faz, coloque um pouco de couve, salsinha ou cebolinha no prato antes de colocar o caldo. Espere 1 minuto e experimente esta delícia.

Untitled-1 copy

creme de abóbora com carne

Ingredientes

1 cebola grande
200 g de carne magra em pedaços
1 col. (sopa) de azeite
500 g de abóbora
1 tablete de caldo de legumes
1 e ½ litro de água

Modo de fazer

Refogue a cebola e a carne no azeite. Acrescente a abóbora picada, o caldo de legumes e a água. Cozinhe até a abóbora ficar macia. Espere esfriar e bata o creme no liquidificador.

download

 

Caldo Verde

Ingredientes:

  • Quatro batatas médias
  • Uma colher (sopa) de óleo
  • Cinco xícaras (chá) de água
  • Um tablete de caldo de galinha
  • Uma colher ( sopa ) rasa de sal
  • Uma xícara (chá) de couve (cortada em tiras)

Se não for vegetariano coloque também
1 linguiça calabresa defumada cortada em rodelas

Como fazer?

  • Em uma panela de pressão coloque a água, o óleo, sal o caldo de galinha e as batatas. Deixe cozinhar por pelo menos 10 minutos após a panela pegar pressão, e certifique-se de que a batata desmanchou após o cozimento.
  • Bata esse caldo no liquidificador até virar um creme.
  • Em uma outra panela adicione a couve manteiga e mexa bem, então desligue o fogo e sirva.
  • Para a versão com calabresa, após bater o caldo no liquidificador, frite as calabresas na panela e então inclua o caldo e a couve.

download

CALDINHO CREMOSO DE MANDIOQUINHA E CARNE MOÍDA

  • 1 kg de mandioquinha
  • 400 g de carne moída (patinho bem magro)
  • 2 sachês de tempero meu segredo 7 vegetais
  • 1/2 cebola média picadinha
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 2 colheres de sopa de salsa picada
  • 2 colheres de sopa de cebolinha picada
  • Queijo parmesão ralado para salpicar a gosto

Modo de Preparo

  1. Cozinhe na panela de pressão as mandioquinhas descascadas até que fiquem macias
  2. Leve as mandioquinhas ao liquidificador, com uma parte da água do cozimento
  3. Coloque o suficiente de água para que as mandioquinhas fiquem cremosas, como papinha de bebê
  4. Reserve
  5. Em uma panela, refogue a cebola no azeite, frite bem a carne e deixe cozinhar em fogo bem baixo
  6. Acrescente os sachês de tempero, a salsa e a cebolinha
  7. Se quiser, acrescente meio pimentão verde bem picadinho
  8. Misture tudo muito bem e acrescente o creme de mandioca reservado
  9. Salpique o queijo ralado e sirva quente

caldo-de-mandioca-com-frango

Seu filho não come legumes e verduras?

Especialistas confirmam que apresentar logo cedo e com bastante consistência os vegetais às crianças ainda é um dos modos mais eficientes de ensiná-las a comer esses alimentos

Você sabia que cerca de 90% das crianças não cumprem as recomendações diárias de consumo de vegetais nos Estados Unidos? O altíssimo índice vai contra as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). O órgão estabelece que é necessário ingerir pelo menos 400 gramas todos os dias. Muitos pais dizem que os filhos não gostam de comer verduras e legumes, mas não existe segredo para inserir estes itens com sucesso no menu dos pequenos. A melhor maneira de implantar na criança o gosto pela alimentação saudável é oferecer e expor esse tipo de comida o tempo todo e estimular o contato o quanto antes. “As pesquisas que temos até agora mostram que a exposição repetida tem um impacto mais consistente no aumento da aceitação de vegetais por crianças pequenas”, explica a PhD Susan Johnson, professora de Pediatria e Diretora do The Children’s Eating Laboratory, na Universidade de Colorado-Denver, uma das participantes de um dos painéis da American Society for Nutrition (ASN).

No Brasil, uma pesquisa do Ministério da Saúde mostrou que todas as capitais da região Sudeste estão entre as dez cidades que mais comem frutas e hortaliças no país. Enquanto, em média, apenas 24,1% dos brasileiros consomem cinco ou mais porções cinco vezes da semana ou mais, em Vitória, o índice sobe para 26% e, em Belo Horizonte, para 32%. Tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, a média de consumo é de 25%. A mesma pesquisa, batizada de Vigitel 2014, revelou que 52,5% dos brasileiros estão acima do peso. Os números mostram que a taxa jovens com menos de 18 anos obesos é de 17,9%, um índice que se manteve estável nos últimos anos, mas ainda considerado muito alto. E qual a indicação para combater a obesidade e o excesso de peso? Praticar exercícios físicos e ter uma dieta equilibrada e rica em (adivinhe só!): frutas, verduras e legumes.  “Esses alimentos fornecem vitaminas e sais minerais importantes para a criança. Possuem boa quantidade de fibras que regulam o intestino e colaboram para a prevenção de doenças antes exclusivas de adultos, como diabetes tipo 2, pressão alta e obesidade”, explica a nutricionista Beatriz Botequio, da Equilibrium Consultoria em Saúde e Nutrição.

Como introduzir vegetais na dieta da criança
A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que, a partir dos 6 meses de idade, período exclusivo de aleitamento materno, sejam introduzidos novos alimentos na dieta do bebê, em forma de papas e sopinhas. Primeiro, vêm as frutas e, depois, as verduras e legumes. Muitas vezes, ao primeiro sinal de rejeição da criança, os pais voltam atrás.  “Na aflição de o filho não comer, os pais desistem de oferecer o ‘alimento novo’ e dão a opção que sabem que o filho aceita, como o leite ou mamadeira. Esse comportamento reforça à criança que ela não precisa dos novos sabores”, explica Beatriz.

Os especialistas da American Society for Nutrition recomendam que as crianças provem o mesmo alimento pelo menos entre 8 e 12 vezes antes de dizerem que não gostam. No entanto, a maioria dos pais desiste lá pela terceira ou quarta tentativa. É claro que insistir para que seu filho pelo menos sinta o gosto da comida – não precisa engolir se não gostar! – não é uma tarefa das mais fáceis: tem choro, reclamações e pedidos de clemência. No entanto, é preciso resistir. “Nascemos com o paladar apurado para o doce. Já, para os demais sabores (azedo, amargo e salgado), é preciso aprender a acostumá-lo”, explica Beatriz.

Os pais são o exemplo

Essa resistência a alimentos novos não acontece apenas com legumes e verduras. “No consultório, quando dizemos que é preciso dar fígado para a criança, muitas mães fazem uma cara horrorosa, na frente do filho”, conta o pediatra e neonatologista Jorge Huberman, do Hospital Albert Einstein (SP). Como esperar que a criança coma de bom grado um alimento que os próprios pais abominam?

Isso leva a outro aspecto do problema. Uma travessa de couve, de brócolis ou de alface não vai parar em cima da mesa espontaneamente. Alguém deve comprá-los, lavá-los, cozinhá-los… Preparar verduras e legumes dá trabalho – ainda mais quando os próprios pais não têm o hábito de comer esse tipo de alimento. Lembre-se de que você é o primeiro modelo de comportamento do seu filho. Ele aprende a andar vendo você caminhar, a falar vendo você conversar e a se alimentar observando como – e o quê – você come.

Muitas vezes, pais e mães se queixam de que a criança se alimenta superbem na escola, prova novos alimentos sem problemas, mas, em casa, dá o maior trabalho e rejeita tudo que não seja arroz ou batata frita. “Na escola existe o fator socialização. A criança vê os coleguinhas comendo e quer comer também. Faz parte de um ritual. Em casa, muitos pais apenas colocam o prato na frente da criança e querem que ela coma. Não dá. É preciso inserir a comida em um contexto”, alerta Huberman. Isso inclui desligar a TV na hora das refeições, todos se sentarem à mesa juntos, envolver a criança na hora de pôr a mesa e de tirar os pratos, enfim, transformar todo o processo em um evento que pede a participação dos pequenos. “Levar as crianças à feira ou ao supermercado, deixando que elas toquem os alimentos e participem da escolha, ou mesmo permitir que ajudem no preparo de alguma receita, pode ser interessante”, recomenda Beatriz.

Para ajudar você, selecionamos  5 dicas para ajudar nas refeições aí na sua casa:

1) Coloque-se no lugar da criança. Imagine só fazer uma viagem para um país exótico, com comidas inteiramente diferentes das que você está acostumado. Pense na Índia, na Tailândia ou no Japão. É impossível garantir que você vai adorar tudo o que provar – talvez alguns temperos pareçam estranhos demais, alguns cheiros não lhe agradem e, para você, alguns sabores sejam realmente desagradáveis. Para a criança, é a mesma coisa.Tudo o que tem um gosto diferente do leite (ou do que ela já se acostumou a comer) é exótico e nem sempre parece bom na primeira provada.

2) A cara da comida às vezes não agrada. Antes de experimentar para ver se o gosto agrada ao paladar, muitas crianças torcem o nariz para determinadas comidas. Por isso, vale investir em apresentações criativas para montar pratos coloridos e atraentes. Veja algumas ideias aqui.

3) Perceba se o problema não é a comida em si, mas a atenção. Toda refeição vira aquele circo: seu filho que não quer mais comer, se levanta da mesa, você acaba perdendo a cabeça e seu almoço se transforma em uma verdadeira novela mexicana. Você acha que a criança não percebe que a atitude dela controla toda a dinâmica da refeição? “A comida pode se tornar um jeito de se sobressair e, às vezes, até de se diferenciar de um irmãozinho que acabou de nascer”, comenta Huberman.

5) Não tente esconder no prato aquilo que a criança não gosta. Nada de tentar camuflar uma rodela de beterraba embaixo do bife ou esconder pedacinhos de couve em meio ao purê como quem não quer nada. A criança pode ficar desconfiada e ela precisa saber o que está comendo. Uma estratégia totalmente diferente (e bem mais eficaz) é enriquecer receitas com vegetais. Por exemplo, preparar um molho de tomate com diversos legumes batidos no meio ou rechear uma torta de frango com uma porção de legumes. Vale também insistir em diferentes modos de preparo. Se o seu filho não comeu brócolis cozido, tente prepará-lo gratinado, refogado, em forma de purê, em forma de bolinhos, como recheio de uma massa… Solte a criatividade!

6) Criança com fome come Essa máxima nunca falha. Se quando seu filho estiver realmente com apetite houver escolhas saudáveis disponíveis, ele vai comer. Mas, se ele souber que há sempre um pote de sorvete por perto, você já sabe o que acontece.

alimentacao

Berinjela Recheada com Arroz

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de Arroz Ciagro Branco T1.
  • 2 tomates picados sem sementes.
  • 100g de queijo parmesão ralado.
  • 1 xícara de cheiro verde picado.
  • 2 Berinjelas grandes lavadas e cortadas ao meio em horizontal.
  • 300g de presunto picados.
  • 100g de mussarela em tiras.
  • 1 peito de frango cozido desfiado.
  • 1 lata de ervilha.

Modo de Preparo:

  • Descascar a abóbora, retirar as sementes e as partes fibrosas. Cortar em fatias finas.
  • Aquecer a metade da manteiga em uma frigideira (funda) e colocar a abóbora, tampar bem e cozinhar em fogo baixo até ficar macia (15 a 20 minutos).
  • Aumentar o fogo e colocar o Arroz Ciagro Branco T1. Cozinhar por 20 minutos mexendo sempre. Colocar o vinho e, depois que ele for absorvido, começar a colocar o caldo de carne, meia xícara por vez. Continuar cozinhando e mexendo (15 a 18 minutos), até que cada xícara de caldo seja absorvida e o arroz fique macio.
  • Temperar com sal e pimenta. Retirar do fogo, juntar o restante da manteiga e mexer.
  • Salpicar com o queijo parmesão e servir quente.Dica: Para intensificar o sabor, colocar um pouco de noz-moscada ralada ou 1 pitada de canela no final com a manteiga.

berijela