MOLHO PARA SALADA VERDE

  • Suco de 1 limão
  • 1 colher sopa de mostarda
  • 2 colheres de azeite de oliva
  • 1 colher de chá de orégano
  • 2 dentes de alho médios amassado
  • Sal a gosto
  1. Em um recipiente com tampa coloque o suco do limão, a mostarda, o azeite, o orégano e o alho e sal a gosto, mexa bem
  2. Depois feche o recipiente, deixe guardado em torno de 20 minutos e sirva junto com a salada que preferir, com folhas verdes (alface, rúcula, agrião)

alface

 

Papinhas para bebê

A partir dos quatro meses novos alimentos podem ser introduzidos ao bebê se não for possível apenas amamentá-lo. Nutrição e muito amor, tudo que seu filho precisa para crescer saudável.

  • O quarto mês do bebê é quase sempre aquele em que as mães voltam ao trabalho após a licença maternidade. Com a diminuição do tempo de amamentação, faz-se necessário incluir outros alimentos à dieta do bebê. O pediatra deve ser a primeira fonte de informações para este período de transição. É fundamental saber como está à saúde geral do seu filho.

    4 a 6 meses

    Geralmente a introdução de papinhas na dieta do bebê começa pelas frutas. Escolha as mais suaves como maçã, banana, pera e mamão, que devem ser servidas raspadas ou amassadas. Com um sistema digestivo sensível e ainda imaturo dê as frutas uma de cada vez, pois se acontecer alguma reação inesperada, será mais fácil saber qual a provocou e excluí-la do cardápio do bebê. A introdução das frutas deve ser entre as mamadas, já que ainda o leite materno deve ser a primeira fonte nutricional. As frutas também podem ser introduzidas em forma de sucos oferecidos em um copinho, melhor que usar mamadeira.

    Algumas dicas:

    • Sirva o mamão sem as sementes. Mamão solta o intestino, não dê se a criança estiver com diarreia. Prefira a banana prata ou maçã raspadinhas.
    • Lave bem a casca e corte as frutas ao meio para raspar, já a banana e o mamão podem ser amassados.

    6 a 8 meses

    Após os seis meses continue amamentando e introduza novos alimentos. É hora de começar com as papinhas salgadas. Para começar utilize um legume e um vegetal folhoso. Após 15 dias acrescente mais um legume. Utilize pouquíssimo sal para evitar sobrecarregar os rins do seu bebê.

  • 1. Papinha de mandioquinha com agrião

    Ingredientes: Meia mandioquinha média, 5 folhas de agrião, um pedaço pequeno de cebola, uma pitada de sal, uma colher (café) rasa de óleo vegetal de milho ou girassol.

    Modo de preparo:

    Descasque a mandioquinha, lave bem e coloque para cozinhar junto com as folhas de agrião também lavadas, a cebola, o sal e o óleo. Cozinhe até a mandioquinha ficar bem macia.

    Dicas:

    • Prefira usar água filtrada para cozinhar.
    • Quando estiver macia, amasse a mandioquinha, as folhas e os pedacinhos de cebola com um garfo.
    • Pode-se também passar o alimento numa peneira ou processador. Evite o liquidificador, pois prejudica a criança conhecer o sabor de cada alimento separadamente.
    • A cada refeição sirva um legume e uma folha diferente. Use cheiro verde.
  • Introduzindo as proteínas

    A partir do sexto mês pode-se acrescentar gema de ovo, cozida, ou carne desfiada. Comece com meia gema e uma colher de sopa de carne desfiada.

  • 2. Papinha de carne com batata e chuchu

    Ingredientes: Um bife pequeno de carne magra ou 2 sassamis cortados em cubinhos, uma batata média descascada e cortada em cubinhos, ½ chuchu descascado e cortado em cubinhos, água, sal, 1 dente de alho amassado.

    Modo de preparo:

    Refogue a carne ou sassami em uma colher (café) de óleo vegetal e o alho amassado. Coloque uma pitada de sal e deixe dourar. Acrescente a batata e o chuchu. Cubra com água e deixe cozinhar com a panela tampada até que os legumes estejam macios. Retire a carne, amasse os legumes com um garfo e coloque salsinha picada.

    A partir dos 8 meses a carne já pode ser ingerida.

  • 3. Sopinha de macarrão

    Ingredientes: 100 gramas de carne magra tipo coxão mole, 100 gramas de macarrão anelzinho ou ave-maria, 2 colheres de sopa de cenoura ralada, ¼ de cebola branca picadinha, 1 dente pequeno de alho amassado, ½ tomate sem pele e sem sementes picado. Água filtrada, suficiente para cobrir tudo e cozinhar o macarrão, cheiro verde picadinho, 1 colher (café) de azeite extravirgem.

    Modo de preparo:

    Coloque a carne, a cenoura, a cebola, o tomate e o dente de alho amassados em uma panela e cubra com a água filtrada. Coloque o azeite e uma pitada de sal. Deixe cozinhar até que os legumes e a carne estejam macios. Retire a carne, passe no processador e coloque novamente no caldo com os legumes e acrescente o macarrão. Cozinhe novamente mexendo de vez em quando até o macarrão ficar bem macio.

    Também podem ser acrescentados nesta idade alimentos diferentes, como cereais e leguminosas, e peixe à dieta do bebê. Se quiser algo mais elaborado, a receita a seguir é deste blog.

  • 4. Lentilha Divina

    Ingredientes: 200g de carne orgânica, coxão mole, sem gordura, 1 copo de Lentilha verde, menor e mais saborosa que a tradicional, 1/2 cenoura grande, 1/4 cebola branca, 1 talo de aipo, 1 colher de chá de alho desidratado.

    Modo de preparo:

    Pique a cenoura e a cebola em brunoise, ela não será amassada, deixando o aipo inteiro, ele será descartado após o cozimento. Jogue tudo na panela e cubra de água. Acrescente água conforme necessário. Retire a carne quando estiver cozida, triture e volte-a para a panela. Acrescente o alho desidratado e cozinhe até a lentilha estar totalmente macia.

    9 a 12 meses

    Nesta fase o bebê já almoça e janta, e come papinha de frutas como lanche. Não deixe de amamentar.

  • 5. Papinha de feijão, carne e legumes

    Ingredientes: 50 gramas de carne de boi moída, 2 colheres (sopa) de feijão cozido, 1 colher (café) de óleo vegetal de milho ou girassol, 1 dente de alho pequeno esmagado, ¼ de cebola branca picada, ½ mandioquinha descascada e picada, 1 fatia fina de moranga descascada e picada, 1 colher rasa (café) de sal, 250 ml de água.

    Modo de preparo:

    Refogue o alho e a cebola no óleo vegetal, coloque a carne moída e deixe refogar um pouco. Acrescente os legumes picados, o sal e a água. Deixe cozinhar até os legumes ficarem macios. Sirva a sopinha de carne e legumes com o feijão cozido. Não é mais necessário amassar.

    12 meses e acima

    Seu filho já pode comer o mesmo que a família come, porém evite os temperos mais fortes, alimentos gordurosos e de consistência dura.

    Um dos obstáculos alimentícios que muitas mães encontram é introduzir o peixe no cardápio do bebê. Com cuidados esse problema pode ser resolvido. Use filé de merluza desfiado com as mãos, pois pode ter uma espinha ou outra, ou filé de Saint Peter que não tem nenhuma.

  • 6. Papinha de peixe com legumes

    Ingredientes: 50 g de peixe sem espinha; escolha o mais acessível de acordo com a região, 1 colher de chá de cebola picada, 2 colheres de sopa de batatinha que equivale a 1 batata pequena, 2 colheres de sopa de chuchu, o mesmo que 1/2 chuchu, 1 colher de sopa de couve picada ou espinafre, 250 ml de água, 5 ml de óleo.

    Modo de preparo:

    Em uma panela pequena, refogue o peixe em cubos e a cebola. Acrescente os demais ingredientes. Cubra com água e tampe a panela. Deixe cozinhar em fogo médio até que os ingredientes fiquem macios e com pouco caldo. Amasse com um garfo, acrescente um fiozinho de óleo, ou uma colher (de chá) e sirva.

    Como as orientações são dadas primeiramente pelo pediatra, siga o que ele disser, mas você pode encontrar muitas dicas na web. Como orientação geral veja este link sobre “Papinha”.

    Lembre-se que nenhuma das receitas apresentadas substitui o leite materno. O Ministério da saúde recomenda que a criança seja amamentada até os dois anos de idade.

papinhas-caseiras-para-o-bebehttps://familia.com.br

 

COMO PREPARAR LEGUMES E SALADAS PARA AS CRIANÇAS

Para aqueles pais que têm filhos mais resistentes às saladas, frutas e legumes,  dica que poderão ser feitas aí mesmo na sua casa. Como qualquer salada, dá um pouquinho de trabalho – afinal, é preciso pelo menos lavar bem as verduras e frutas e acrescentar alguns alimentos para deixar a salada mais apetitosa. Mas todo esforço é válido para cuidarmos da saúde dos nossos filhos, não é mesmo?

As dicas a seguir são da nutricionista Luciane Gonçalves de Lima, autora do livro “Alimentação Infantil: Receitas Nutritivas e Equilibradas” (Ed. Juruá). Além de orientar sobre como preparar saladas para as crianças, ela também dá a receita de estrogonofe de legumes (uma das receitas do seu livro), que apresentamos no final deste post. Boa leitura!

Deixe tudo limpinho
O primeiro passo é higienizar as folhas e os legumes antes de serem guardados ou consumidos. A lavagem deve ser feita com água corrente tratada. Os alimentos devem ser deixados de molho no hipoclorito de sódio 2% a 2,5% (1 colher de sopa para cada litro de água) por aproximadamente 15 minutos. Em seguida, deve-se enxaguá-los em água preferencialmente filtrada.

Preserve os nutrientes
A salada deve ser preparada pouco antes de ser servida, para evitar as perdas de vitaminas e minerais. No caso da salada ser cozida, quando possível, as hortaliças devem ser cozidas com casca, inteiras ou em pedaços grandes, para diminuir a perda de vitaminas. Os legumes e verduras não devem ser cozidos demasiadamente. Para conservar melhor os nutrientes e o sabor, o mais indicado é cozinhá-los no vapor ou com pouca água.

Ofereça variedade
Rúcula, alface e agrião podem ser misturados da forma que mais agradar a criança. Repolho branco ou roxo, ralado, é outra opção de folha para colocar na salada. Você ainda pode acrescentar tomate, couve-flor, cenoura, pimentão, palmito ou brócolis, desde que tudo esteja bem fresquinho e higienizado.

Incremente com proteínas
As proteínas são importantes para uma boa alimentação. Acrescentar alguma fonte deste nutriente na salada vai enriquecê-la ainda mais. Algumas opções: lascas de salmão, pedacinhos de kani-kama, atum, queijo cottage, ricota amassada, peito de peru ou frango (desfiados ou em cubinhos).

Às vezes coloque frutas
No que se refere às frutas nas saladas, tudo vai depender do hábito alimentar. As mais usadas são a uva passa, o abacaxi, a laranja, a uva-Itália, a manga e o morango. Quando for usá-las, pingue algumas gotas de suco de limão logo após o corte, pois isto evitará a oxidação e a fruta não ficará escura.

Não esqueça dos temperos
Eles são fundamentais para valorizar a salada, mas não devem encobrir o sabor dos ingredientes utilizados. Vinagre balsâmico, ervas frescas e secas, suco de limão ou de laranja, azeite de oliva, queijo ralado, sal, shoyo, (estes três últimos com moderação devido ao sódio), além de mostarda, vinagre de maçã e iogurte desnatado são algumas alternativas.

Receita para as crianças mais resistentes
Outra dica é preparar um estrogonofe de legumes, pois esta é uma forma excelente de incluir legumes na refeição das crianças. Veja como é fácil de fazer:

Estrogonofe de legumes
Rendimento: 6 porções

Ingredientes:
3 xícaras (chá) de cenouras refogadas em palitinhos
1 xícara de chuchu em palitos
2 colheres (sopa) de manteiga
6 tomates peneirados depois de cozidos
1 lata pequena de palmito
1 cebola picada
1 caixinha de creme de leite (200 ml)

Modo de preparo:
Doure a cebola na manteiga, junte-a à cenoura já cozida e ao palmito (escorrido e picado). Em seguida, adicione os tomates. Ferva por 5 minutos. Adicione por último o creme de leite. Misture bem e sirva.

Valor calórico por porção: 187 Kcalorias
Carboidratos: 14,16g
Proteínas: 2,8g
Lipídeos: 14g

Espero que tenham gostado destas dicas. Se colocarem algo em prática, como a receita, escrevam para a gente contando se seu filho gostou.

Fonte:http://mamaepratica.com.br/

Suco de Cenoura com Beterraba

Ingredientes

  • 1 unidade(s) de cenoura picada(s)
  • 1/2 unidade(s) de beterraba fatiada(s)
  • 1/2 garrafa(s) de água mineral gelada(s)
  • quanto baste de adoçante
Como fazer

  1. Coloque a cenoura, a beterraba e a água no liqüidificador, bata até ficar homogêneo.
  2. Coe, prove e, se necessário, acrescente o adoçante.
  3. Sirva gelado.

suco